Artigos

A necessária retomada econômica

A necessária retomada econômica

123
visualizações

Pesquisa do Sebrae aponta que as empresas maringaenses foram ágeis na adoção de medidas para minimizar perdas durante a pandemia do coronavírus: 45% delas migraram o modelo de vendas ou fizeram atendimento online, 14% lançaram produtos ou serviços, além de terem concedido férias não remuneradas, adotaram suspensão temporária dos colaboradores e negociarem prazos estendidos junto aos fornecedores. 

Segundo o estudo, para dois terços das empresas, as perspectivas neste ano serão frustradas em relação a 2019 e 58% recorreram ou terão que recorrer a empréstimo. Para 55%, a pandemia trouxe impacto alto ou muito alto. 

Diante deste cenário, será preciso um esforço conjunto para ajudar as empresas a superar as dificuldades e recolocar os milhares de profissionais que perderam seus empregos. Tanto que a ACIM está desenvolvendo uma campanha de incentivo ao comércio local, que começou a ser divulgada nas redes sociais em junho, reforçando a importância dos consumidores privilegiarem as empresas da cidade em suas compras, independente do porte ou do setor. O material também será veiculado em TV e ráWdio em prol da manutenção de empregos, renda e a sustentabilidade dos negócios.

A entidade integra ainda um comitê que trabalha a retomada do desenvolvimento econômico e social. Com realização da prefeitura de Maringá, sob a consultoria do Sebrae, o plano envolve mais de 20 instituições, que têm como desafios contribuir com o poder público na tomada de decisões que fomentem a geração de oportunidades, investimentos e empregos. Para isso, serão feitas pesquisas, estudadas medidas que promovam o desenvolvimento e serão adotadas estratégias de comunicação com empresas e a comunidade. O trabalho prossegue até o final do ano.

É a união de esforços da sociedade civil organizada sempre participativa nas decisões que impactam o crescimento de Maringá. Ainda que, na cidade, estejamos numa curva ascendente de contágio do coronavírus - o que requer reforço de cuidados -, e haja uma série de restrições ao funcionamento das empresas, esse grupo está planejando a retomada e desenvolverá um trabalho importante para ajudar na ascensão do ciclo econômico. É uma iniciativa multissetorial que une público e privado, trabalhando em prol de toda a comunidade. Assim, juntos, vamos superar mais rápido esse momento de dificuldade que tanto tem causado aflição às famílias.

Michel Felippe Soares é presidente da Associação Comercial e Empresarial de Maringá (ACIM)