Artigos

União para a divulgação

União para a divulgação

158
visualizações
Marilene Insaurralde, sócia do Harmony Studio

Já diz o ditado quem não é visto não é lembrado, mas se a divulgação de uma campanha publicitária é custosa para um pequeno negócio, por que não fazer em conjunto com empresas do mesmo segmento e até então concorrentes? No programa Empreender esse tipo de ação tem trazido bons resultados e ajuda empreendedores a se posicionar no mercado e conquistar clientes. 

Que o diga Marilene Insaurralde, que integra o núcleo de Pilates. Sócia do Harmony Studio, ela reconhece a importância de uma boa divulgação e pretendia investir em redes sociais, mas não sabia como fazer até que surgiu a oportunidade de participar do Empreender, há dois anos, a convite da própria ACIM.

Foi graças à troca de informações com os membros do grupo, além das capacitações oferecidas pelo núcleo, que Marilene planejou estratégias de divulgação da empresa. Assim, ela criou perfis no Facebook e Instagram e contratou um profissional para administrar as redes. Além de ajudar os empresários a aperfeiçoar os próprios canais de divulgação, o núcleo de Pilates oferece ações de publicidade em conjunto, como a divulgação eletrônica enviada recentemente pela ACIM a todos os associados, informando desconto de 20% nos serviços ofertados pelos estúdios pertencentes ao núcleo. “É muito bom fazer parte do programa. Temos apoio dos outros participantes e o trabalho em conjunto dá resultado”, comenta. Para ela, foi durante a pandemia que a cooperação se mostrou especialmente importante. A cada novo decreto, informações como medidas de segurança e mudança de horários de atendimento foram compartilhadas durante as reuniões quinzenais, auxiliando na organização das empresas. “Também tivemos reuniões com o prefeito, que entendeu a importância do pilates como atividade física, inclusive para pacientes com covid, e ampliou os horários de atendimento das clínicas”, acrescenta Marilene. Desde que entrou no Empreender, ela registrou aumento de 30% no número de clientes e afirma que “a tendência é melhorar”.

União e persistência

A proprietária da Cia Magistral e da Ana Mayer Lingerie, Isolene Niedermeyer, participou da fundação da Associação Maringaense de Mulheres Empreendedoras, há quatro anos. A iniciativa veio da necessidade de unir empreendedoras com as mesmas dificuldades, inclusive a de promover o negócio próprio.


Isolene Niedermeyer, da Cia Magistral e da Ana Mayer Lingerie

De acordo com Isolene, diversas iniciativas foram testadas, mas nem todas com resultados satisfatórios. “Chegamos a criar um aplicativo para promover nossos serviços: as empresárias se cadastraram e investimos em divulgação, mas não houve resultado. Deve ter havido falha durante a execução”, comenta.

Mesmo com os desafios, as empreendedoras continuaram testando formas de divulgar os negócios. E em meio à pandemia elas perceberam a necessidade de motivar mulheres que gostariam de empreender, mas não sabiam por onde começar. Foi aí que surgiu a ideia de criar a Jornada Empreendedora, que aconteceu entre março e novembro do ano passado com organização do núcleo.

O projeto se dividiu em fases. Na primeira, chamada de ‘inspiração’, três empreendedoras relataram suas experiências. Depois foram os treinamentos de vendas, planejamento e gestão para aperfeiçoar os negócios. Em seguida, as participantes tiveram acesso a mais de 100 horas de mentoria e a palestras sobre motivação, empreendedorismo e planejamento.

A jornada, até então online, foi encerrada com uma feira presencial no Sebrae para expor os produtos feitos ao longo do ano. “A feira foi um sucesso. Não tivemos tantas inscrições na jornada, porque não sabíamos se funcionaria, então, divulgamos apenas no núcleo e nas nossas redes sociais, mas depois percebemos que foi um erro, porque nos surpreendemos com os resultados: esperávamos até 50 pessoas e recebemos 100”, relata Isolene.

Foram 20 expositoras, todas com feedback positivo. “O fato de ter sido um evento presencial fez diferença. Além das exposições de produtos, oferecemos coffee break e sorteio de brindes, o que atraiu público. Muitas empresárias fecharam negócios, por isso, vamos fazer uma segunda edição neste ano”, detalha.

E com o sucesso do evento, a coordenadora observou o que funcionou e o que pode ser melhorado na próxima edição: “teremos que repensar a divulgação, a forma de inscrição e vamos procurar um espaço maior, para aumentar o número de expositores. A união faz toda a diferença, e o Empreender traz a visão de que não é preciso fazer tudo sozinho”.

Setor fortalecido

Thiago Oliveira Verri percebeu que o núcleo de Marketing oferecia a oportunidade de união e fechamento de negócios. “A troca de experiências é rica, inclusive há participantes que se conheceram no núcleo e viraram sócios. Eu mesmo tenho parceiros que conheci por meio do núcleo. Além disso, a credibilidade da ACIM abre portas”, relata o sócio da Gene Lab Branding, que desenvolve marcas e identidades visuais. 


Thiago Oliveira Verri, da Gene Lab Branding

O empresário explica que a maioria dos novos clientes vem por indicação, mas considera importante planejar a divulgação. Tanto que a Gene conta com site, blogue e redes sociais. Mas não só isso. “No núcleo, sempre buscamos fazer ações que além de vender nossos serviços, ajudam os associados e os empresários da cidade. Temos um projeto em que membros de outros núcleos podem solicitar a visita de um especialista e tirar dúvidas sobre um assunto durante uma hora. Assim, ajudamos os associados e apresentamos nossos serviços, o que gera visibilidade para nossas empresas”, explica.

Ele reconhece a importância do trabalho em grupo para promover as empresas do programa. “Já participamos de eventos e produzimos conteúdos relacionados à identidade visual das empresas e posicionamento. Como somos do mesmo segmento, o conteúdo que um domina complementa o outro, então, fazemos ações colaborativas”, explica. Para Verri, o núcleo tem sido importante para aumentar a visibilidade das empresas participantes, e o associativismo deveria ser o caminho de mais empresas.

Voz na sociedade

Proprietário do Auto Posto Tuiuti, Vinicius Roberto Zandonadi Cavalheiro ingressou no núcleo de Postos de Combustíveis (Nuscom) para se aproximar de revendedores. “O núcleo fortaleceu o relacionamento do setor. Aprendemos com os outros e temos poder de barganha junto a fornecedores. O programa também nos deu voz perante órgãos municipais e estaduais, permitindo o posicionamento de mercado e fortalecendo a credibilidade do segmento na comunidade”, relata.


Vinicius Roberto Zandonadi Cavalheiro, do Auto Posto Tuiuti

É por meio de um aplicativo de fidelidade e redes sociais que o Auto Posto Tuiuti promove seus serviços, além de ações pontuais, como campanhas para TV. Segundo o empresário, participar do Empreender abriu portas para divulgar o negócio entre os associados e aperfeiçoar as estratégias.

Ele recorda duas ações publicitárias em que a própria ACIM teve papel na divulgação. “Fizemos uma campanha junto ao Procon de Maringá, em que doamos aparelhos de testes rápidos de qualidade dos combustíveis. Também participamos de uma campanha com uma rede de TV, onde arrecadamos uma tonelada de alimentos para pessoas em vulnerabilidade social. O Empreender contribuiu para que nossas ações fossem divulgadas e fortaleceu a credibilidade perante a sociedade”, comenta.

Há, inclusive, ações em conjunto com outros núcleos. “Já participamos de um processo de pesquisa e marketing em parceria com o núcleo de Marketing. Pudemos entender um pouco sobre nossos clientes e como nos comunicar. Os insights e o aprendizado foram importantes”, conta. Para Cavalheiro, assim como para outros empreendedores entrevistados nesta reportagem, o Empreender impacta diretamente a promoção das empresas, aumentando a visibilidade.

Como participar do Empreender?

Maior programa da América Latina voltado para as pequenas empresas, o Empreender da ACIM tem quase 60 núcleos setoriais e multissetoriais e cerca de 900 participantes. Os grupos são acompanhados por consultores, sendo apenas necessário ser filiado à ACIM para participar das reuniões quinzenais. Para os empreendedores que desejam ingressar nos núcleos, é preciso entrar com contato com a equipe da ACIM pelo 0800 600 9595. E se não houver um núcleo do setor, os consultores da Associação Comercial ajudam a criar.