Artigos

Vacina e uma dose de otimismo

Vacina e uma dose de otimismo

46
visualizações

Depois de um ano difícil, de incertezas e medos, as perspectivas são de otimismo com a chegada da vacina contra a Covid-19. O programa de imunização foi organizado para atender grupos de risco, tendo prioridade, nesta primeira etapa, idosos, profissionais de saúde e da educação de todo o Brasil. Ainda que haja indefinição se todos os brasileiros com mais de 18 anos serão vacinados nos próximos meses, essa estratégia ajudará a reduzir os impactos que o vírus vem acarretando na saúde física, mental e econômica.

Como reflexo direto, a projeção do mercado financeiro é que a economia cresça 3,41% neste ano. Um resultado bem diferente de 2020, com queda estimada de 4,3%, segundo os analistas. Temos um longo caminho de retomada, mas este novo cenário abre um horizonte para os empreendedores. 

Os juros baixos têm contribuído para a estabilização econômica, tanto por parte das empresas quanto da população. A construção civil, por exemplo, espera crescer 4% no ano, ancorada no deficit habitacional e nas taxas reduzidas de financiamento imobiliário.

O agronegócio também vive um bom momento. Depois de recordes de produção no Brasil, a safra de 2021 deve registrar alta de 2,5%, com 260 milhões de toneladas, segundo o IBGE. Como nossa região tem a produção agrícola como um dos pilares da economia, colheremos grandes benefícios se essa projeção se confirmar. 

Mas ainda há muito pela frente. Setores como turismo e eventos continuam em dificuldade. A esperança de dias melhores virá com a redução dos números de casos da Covid-19 em todo o mundo e com a expansão dos programas de vacinação. Inicialmente adquiridas pelo governo federal, as vacinas, se permitido pelo Ministério da Saúde, poderão ser ministradas num número maior de pessoas com a ampliação da fabricação e a aquisição por prefeituras e iniciativa privada. E se for possível a iniciativa privada auxiliar neste processo, a ACIM poderá reunir empresários para essa finalidade. 

Até que toda a população possa ser imunizada, vamos continuar trabalhando e adotando as medidas de prevenção, por meio de campanhas de conscientização e cumprindo rigorosamente as medidas de segurança sanitária. O certo é que estamos, de fato, mais otimistas.