Artigos

Temporada de novos investimentos

Temporada de novos investimentos

111
visualizações

O projeto acalentado há três anos por Carla Sbais de abrir uma loja em Maringá foi concretizado em junho, com a inauguração do espaço que leva o nome dela, na avenida Carlos Borges. A escolha do endereço foi criteriosa, a começar pela disponibilidade de vagas de estacionamento. Também pesaram o fato de ser uma casa, o que possibilitou setorizar, e os custos mais baixos em relação a uma operação de shopping.

Entre a escolha do endereço e a assinatura do contrato de locação do imóvel foram cinco meses, à espera de um cenário mais favorável em relação à pandemia. Mas o trabalho começou bem antes: há três anos, Carla investe na divulgação da marca de Maringá por meio de outdoors, redes sociais e contratação de influenciadores sociais. Tanto que quatro vezes por semana ela encaminhava encomendas da loja de Paranavaí para as clientes de Maringá que compravam pelo WhatsApp ou redes sociais. “Só não vendíamos mais porque as clientes não tinham como provar as peças”, comenta. Com a inauguração, o problema está resolvido. Na primeira semana o faturamento foi quatro vezes superior ao planejado, tanto que o retorno do investimento deve acontecer em seis meses.

O espaço foi pensado para ser Instagramável, daí a escolha cuidadosa para a decoração do lavabo, o balanço instalado na área externa e o provador com adesivos no chão e paredes, tudo planejado para fazer sucesso nas redes sociais. Aliás, graças a esse trabalho de divulgação na internet, a empresária mais do que dobrou as vendas no último ano da loja em Paranavaí. Isso também é possível com a contratação mensal de um time de quatro a seis influenciadores, a mesma estratégia adotada na inauguração em Maringá.

Nas duas lojas, Carla vende roupas multimarcas, além de calçados e bolsas de couro da marca própria, cujas vendas têm crescido Brasil afora com o trabalho de 11 representantes comerciais. Otimista, a empresária faz planos. “Quero abrir loja em outra cidade no ano que vem. Acredito no potencial da marca e nas vendas pela internet, que representam mais da metade do faturamento. Mas também é importante ter o espaço físico”, comenta ela, que tem vindo três vezes por semana acompanhar a rotina e as vendas do novo negócio, que emprega duas vendedoras.

Carla é uma das milhares de empreendedoras que abriu empresa em Maringá. De janeiro a maio foram 5.391 novos negócios formais, segundo a Secretaria Municipal da Fazenda (Sefaz). Isso significa aumento de 31% na comparação com o mesmo período do ano passado, quando 4.096 empresas foram registradas na cidade. Os Microempreendedores Individuais (MEIs) respondem pela maior parcela, com 1.739, número mais que o dobro em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram abertos 704 MEIs.

Os investimentos estão alicerçados na estimativa de crescimento da economia brasileira: analistas de mercado e governo projetam alta superior a 5% neste ano, um número muito diferente de 2020, com queda de 4,1%, a menor taxa da série histórica, iniciada em 1996. A aceleração do processo de vacinação contra o coronavírus tem sido decisiva para a projeção de um cenário otimista e para a retomada. No primeiro trimestre do ano a economia cresceu acima do esperado, com avanço de 1,2% em relação aos três meses anteriores e voltou ao patamar pré-pandemia.


No radar da franquia

E mesmo em setores duramente atingidos pela pandemia a aposta na retomada e em novos negócios é grande. É o caso da gastronomia. Com a pandemia, os restaurantes tiveram momentos apenas de atendimento por delivery, em outros houve restrição de horários e da capacidade de atendimento, e também houve períodos de redução de dias de abertura. Um desafio que, aos poucos, vai ficando para trás. Tanto que Rogério Gomes Pereira e seus sócios estão investindo em um novo restaurante, confiantes na expertise de outros negócios e na expectativa positiva de que o setor se recuperará nos próximos meses. 


Desde que abriu o La Pasta Gialla em Londrina, Rogério Gomes Pereira e seus sócios planejavam abrir uma operação em Maringá

O grupo de investidores, que está à frente do La Pasta Gialla em Londrina desde 2017, está abrindo um restaurante em Maringá. A inauguração está prevista para a segunda quinzena de outubro, no Maringá Park Shopping. “Maringá sempre esteve no radar da franquia, desde a abertura da loja de Londrina, o que faltava era a oportunidade de um bom ponto comercial, e o Maringá Park é o ponto perfeito. Além disso, o shopping precisava de um restaurante com serviço como o La Pasta Gialla”, relata.

As massas são o carro-chefe. O cardápio contatambém com filés, peixes, risotos, saladas e bruschettas. “Nosso menu é cuidadosamente desenvolvido por Sérgio Arno, que foi eleito o melhor chef das Américas. O menu muda duas vezes por ano. De segunda a sexta, teremos o almoço executivo com entrada, prato principal e sobremesa a partir de R$ 49,90. O almoço executivo é a porta de entrada para o cliente conhecer o La Pasta Gialla”, detalha Pereira.

A aposta é em um ambiente versátil, para todos os momentos. “O estilo da arquitetura é sóbrio e conta com elementos que remetem à região da Toscana, na Itália. Será um ambiente para receber os clientes em reunião corporativa, comemorações, jantar a dois e almoço familiar. No restaurante do Maringá Park vamos contar com mezanino para reuniões e eventos para grupos, já que esse tipo de espaço tem alta procura”, frisa.


Meta de 6 lojas em Maringá

Não menos otimista está Samir Soueid, que é franqueado das Óticas Carol há sete anos e em maio inaugurou a primeira loja em Maringá. O empresário de Foz do Iguaçu está à frente de outras dez unidades da franquia, e viu uma oportunidade em Maringá. Ele também faz planos de expansão. “Os números mostram que Maringá é promissora para o varejo ótico. Desenhamos um projeto que prevê outras seis lojas em Maringá, além de expansão para cidades da região”, explica Soueid.


Com dez lojas em outras cidades paranaenses, Samir Soueid abriu franquia das Óticas Carol em Maringá e faz planos de mais seis na cidade

A nova loja fica na avenida Brasil. “Definimos esse ponto porque é o local com maior fluxo de compradores na cidade, é um ponto que não tem erro”, relata. Há 24 anos no mercado, as Óticas Carol pertencem ao grupo Luxottica e contam com mais de 1,4 mil franquias em todo o Brasil. “As Óticas Carol fazem o varejo das maiores marcas do setor ótico, com preço justo, parcelamento em dez vezes, e sempre trabalhando com promoções”, frisa o empresário.

A empresa foi a primeira companhia do setor ótico a abrir seu próprio laboratório digital de lentes na América Latina, que fica em Barueri/SP. “No laboratório, as lentes são produzidas por meio de processo 100% digital, garantindo mais nitidez, precisão, campo de visão amplo, conforto e adaptação imediata”, destaca Soueid. A loja maringaense emprega cinco profissionais e tem registrado aumento gradativo do faturamento.