Artigos

Uma escola alinhada ao empreendedorismo

Uma escola alinhada ao empreendedorismo

288
visualizações
Simone Cristina Castro Ducati, gerente da Bianchi Distribuidora: “os instrutores são profissionais que têm especialização nas áreas em que aplicam os cursos e conhecem o mercado de trabalho local”

As relações de trabalho e as necessidades do mercado sofreram uma grande transformação nos últimos três anos. Estudantes passaram a assistir aulas remotamente e trabalhadores tiveram que se adaptar ao home office. Neste contexto, novas habilidades passaram a ser exigidas. A Associação Comercial enxergou essa necessidade e reestruturou cursos e treinamentos, implantando uma nova metodologia, tornando-os mais atuais, práticos e relevantes.

A mudança veio em outubro de 2021, com a transformação do Centro de Treinamentos em uma ‘Escola de Negócios’, que além de capacitar os empresários e colaboradores, tem como meta incentivar o espírito de inovação e o empreendedorismo.

Para mais conforto e comodidade, as salas foram reformadas e passaram a contar com ambientes dotados de suporte tecnológico. A reforma foi realizada durante a revitalização da sede da ACIM. Contemplou também um ambiente de inovação, o Inovus, no qual os empreendedores podem validar ideias e projetos com o acompanhamento de especialistas. Todos os serviços estão à disposição dos 5 mil associados.

Com a reinauguração, o prédio, que abriga a Escola de Negócios e o Inovus, passou a se chamar Edifício Adilson Emir Santos, em homenagem ao ex-presidente da Associação, que faleceu em 2017. As salas da Escola de Negócios também receberam nomes em homenagem a empresários que ajudaram a construir a história da Associação Comercial: Wilson de Matos Silva e Fernando Ferraz, além dos ex-presidentes Ariovaldo Costa Paulo, Carlos Alberto Tavares Cardoso e Atair Niero.

Durante o evento de reinauguração, o presidente da ACIM, Michel André Felippe Soares, destacou a modernização da estrutura: “temos uma sede à altura dos nossos associados. Os novos espaços permitem não apenas ampliar, como modernizar o trabalho. É uma proposta conectada aos novos modelos de negócios e fizemos questão de homenagear quem nos antecedeu. Vamos continuar participando do desenvolvimento da cidade”.

Outros espaços do prédio receberam nomes de personalidades que colaboraram para que a ACIM se tornasse uma das mais importantes associações comerciais do estado. Entre eles, Gastão de Mesquita Filho, executivo da Companhia de Terras Norte do Paraná, responsável pela implantação de Maringá; Sidney Meneguetti, o presidente mais jovem da ACIM; Raymundo do Prado Vermelho, advogado e ex-presidente da entidade; além de Michel Felippe, ex-dono do Hospital Santa Lúcia e avô do presidente da Associação Comercial. 

Com a reestruturação, a Escola passou a investir no mapeamento de demandas, ampliando a diversidade de cursos, que vão além dos conteúdos operacionais, alcançado o universo de negócios e gestão, voltados para lideranças, gestores e colaboradores. Os cursos são de rápida duração e disponíveis nos modelos presencial, EAD e híbrido, que mesclam atividades presenciais e virtuais. Também são oferecidos treinamentos in company, modelo em que os professores e consultores vão às empresas para fazer a qualificação dos colaboradores. 

Qualificação e responsabilidade social

De 2018 a 2022 o Centro de Treinamento e a Escola de Negócios ministraram mais de 300 cursos, totalizando 18 mil horas de treinamentos. Mais de 10 mil alunos participaram dos cursos e 2,7 mil empresas foram atendidas. O curso de Liderança Integral foi o mais procurado, seguido dos cursos de Atendimento e Relacionamento com o Cliente; Negociação de Alto Impacto; e Inteligência Emocional e Neuro Vendas. 

Associada desde 2017, a Bianchi Distribuidora, que atua no setor de autopeças é uma das empresas que contratou os cursos para o aperfeiçoamento dos funcionários. O grupo, que está há 61 anos no mercado e há sete anos em Maringá, conta com 77 colaboradores na cidade. Só no último ano, a empresa contratou oito cursos nas áreas de aperfeiçoamento pessoal, profissional e de tendências. Com a participação de 18 funcionários.

A gerente administrativa Simone Cristina Castro Ducati conta que a escolha se baseou na Escola de Negócios ser da cidade, pela qualidade dos cursos e pela qualificação dos professores: “os instrutores são profissionais que têm especialização nas áreas em que aplicam os cursos, também conhecem o mercado de trabalho local, entendendo a necessidade do cliente, bem como sua cultura e padronização”.


A Escola de Negócios é voltada para profissionais que querem se aperfeiçoar e incrementar currículos. Com equipe capacitada, o desempenho da empresa aumenta e a sociedade ganha. É nisso que aposta o grupo Bianchi: “o foco da empresa está nos colaboradores que têm interesse em crescer e aprender, ou seja, os proativos. O funcionário que investe na atualização profissional e se integra em relação às principais tendências das áreas em que atuamos, acaba se destacando na empresa, entregando resultados melhores e com mais qualidade”, diz a gerente.

Assim, a Escola de Negócios cumpre também uma função social, uma vez que lança profissionais capacitados no mercado e colabora para o crescimento das empresas e da economia da cidade. A Escola funciona na Associação Comercial de Maringá, rua Basílio Sautchuk, 388.