Artigos

Obras e projetos da região recebem apoio e investimento da ACIM

Obras e projetos da região recebem apoio e investimento da ACIM

282
visualizações
Em março de 2020 a ACIM entregou o anteprojeto da duplicação da PR-317 entre Maringá e Iguaraçu ao secretário de Infraestrutura e Logística do Paraná, Sandro Alex. Um ano depois, em maio de 2021, foi anunciada a vencedora da obra no valor de R$ 183,4 milhões. Após o início, a obra foi paralisada devido a ações judiciais da empresa que ficou em segundo lugar na licitação e depois desistiu do processo. A duplicação foi retomada em dezembro de 2022 e inclui cinco quilômetros de vias marginais, três interseções em desnível, cinco retornos, duas passarelas e a duplicação da ponte sobre o Rio Pirapó. A estimativa do Departamento de Estradas de Rodagem  (DER) é de conclusão em dois anos

Não dá para dissociar o bom ambiente de negócios do desenvolvimento econômico, e isso passa necessariamente pela infraestrutura adequada. E se o poder público precisa de apoio para atender as demandas, a ACIM oferece a ajuda necessária, afinal o desenvolvimento dos negócios está atrelado ao desenvolvimento local. 

A duplicação dos 21 quilômetros entre Maringá e Iguaraçu é um exemplo. Pela estrada trafegam, segundo estudo, 16 mil veículos por dia numa pista simples, o que aumentam os riscos de acidentes. A obra há anos era reivindicada pela população local e chegou a ser anunciada pela governadora Cida Borghetti, depois de receber o anteprojeto custeado por empresários e pela Associação Comercial. Mas foi na gestão do governador Ratinho Junior, após readequação do projeto, novamente pago pela inciativa privada, que a obra está saindo do papel. No total, ACIM e empresários investiram R$ 600 mil para que a duplicação pudesse ser licitada e custeada pelo governo.

Para o Hospital da Criança, a ACIM - em conjunto com outras entidades – doou projetos complementares. Também tem acompanhado e reivindicado a instalação de um campus do  Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Paraná (IFPR). Confira algumas dessas iniciativas:


Para o Hospital da Criança de Maringá, ACIM, Sinepe/NOPR e Cocamar doaram os projetos de terraplanagem, rede de drenagem de águas pluviais, pavimentação e iluminação das áreas de acesso, circulação e estacionamento de veículos. A construção do hospital custou mais de R$ 160 milhões, foi custeada pelo município, governos federal e estadual e será concluída no primeiro trimestre de 2023, mesmo período em que deverá ser licitada a compra dos últimos equipamentos. Inicialmente a gestão será feita, por um ano, por uma organização social da saúde, a partir do primeiro semestre de 2023, quando o hospital entrará em funcionamento. A unidade tem 152 leitos e 40 Unidades de Terapia Intensiva (UTI) para atender doenças raras e procedimentos de alta complexidade em 24 especialidades



Atendendo a uma solicitação da ACIM, o governo do Paraná anunciou em agosto de 2022 a proposta de criação do Batalhão Metropolitano de Polícia Militar, em Sarandi, e uma nova Companhia Independente na região. No encontro, na sede da Associação Comercial, estiveram representantes da área de segurança, deputados, o comandante-geral da Polícia Militar do Paraná, Hudson Leôncio Teixeira, além dos prefeitos Ulisses Maia (Maringá) e Walter Volpato (Sarandi)


Atendendo a uma solicitação da ACIM, o governo do Paraná anunciou em agosto de 2022 a proposta de criação do Batalhão Metropolitano de Polícia Militar, em Sarandi, e uma nova Companhia Independente na região. No encontro, na sede da Associação Comercial, estiveram representantes da área de segurança, deputados, o comandante-geral da Polícia Militar do Paraná, Hudson Leôncio Teixeira, além dos prefeitos Ulisses Maia (Maringá) e Walter Volpato (Sarandi)


Com o projeto doado pela ACIM contemplando pavimentação de 42 ruas, totalizando 10,3 quilômetros, a prefeitura de Maringá e a Secretaria de Infraestrutura do Paraná assinam autorização de pavimentação de R$ 4,7 milhões, em novembro de 2021. As obras foram executadas nos bairros Moradia Atenas, Hortência I e II, Parque Avenida, Paulino Carlos Filho, Jardim Brasília e Planville


Uma força-tarefa realiza, desde julho de 2022, fiscalizações para coibir o comércio informal e ilegal em Maringá. O grupo é composto pela prefeitura, Polícia Militar, Polícia Civil, Receita Federal, Procon, Vigilância Sanitária e Guarda Municipal e tem o apoio da ACIM e Sivamar. Esse tipo de comércio gera prejuízos porque além da venda de produtos ilegais, não paga imposto nem tem alvará de funcionamento; uma coletiva de imprensa falou sobre a força-tarefa e ressaltou o apoio de políticas públicas para os vendedores desses produtos